Vida eterna

VIDA ETERNA

Que vou morrer, está escrito, é certo, virá o luto.

No eterno viver, acredito: não há deserto absoluto.

Na escola da vida, ainda não aprendi, sigo tentando.

Me esfola a lida, pelo que vivi, comigo mesma brigando.

Guerreando, a batalha atinge o seu fim: saborosa ou amarga,

Fazendo da navalha que aflige a mim, uma dolorosa sobrecarga.

Mas a glória, com ardor um dia conquistarei, se assim Deus permitir.

Minha história de amor deixarei, como um festim de adeus, na hora de partir.

 

Um dos poemas presentes no livro VIDA, SENTIMENTO E POESIA, antologia poética publicada na Amazon e no Clube de Autores, por Mulheres&Poesias, no ano de 2020.

Você encontra outros textos de Rosângela Martins aqui no Epicentro Literário

 

Contos Relacionados